Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Vídeo que Explica os 6 Piores ERROS no Uso do Cartão de Crédito

Dicas de USO de Cartões de crédito: Os cartões são práticos, acumulam milhas, podem ser usados em emergências e previnem o usuário do risco de carregar dinheiro vivo; por outro lado, as taxas de juros do rotativo e do refinanciamento são as maiores do país. No vídeo abaixo, o canal EconoMirna fala sobre os piores erros que você pode cometer com um cartão de crédito… Dicas de Uso do Cartão de Crédito Cartão de crédito – Os 6 PIORES ERROS que você não deve cometer! O primeiro erro é TERRÍVEL! Diariamente muitos brasileiros cometem esses erros ao utilizar o cartão de crédito ! Acredite, não queira ter o cartão de crédito como seu inimigo. São vários erros, mas nesse vídeo resolvi destacar os 6 piores que são. Pagar menos do que o valor total da fatura, incluindo o valor mínimo! Ao pagar menos do que o valor total você cairá no crédito rotativo do cartão e ele custa muito caro! São juros, iof, multa e juros de mora, prepare-se! Outro erro muito comum é sacar com o cartão de crédito ... m

A Incrível História do Cego e o Publicitário em Marketing

Conheça essa incrível história entre o cego e o publicitário(a)… A maioria das vezes não importa muito o que se diz, mas "como se diz...", por isso tenha cuidado na forma como fala com as pessoas, pois isso tem muito peso naquilo que quer dizer. Conta-se uma história de uma publicitária que passava por um mendigo cego todos os dias de manhã e à noite e dava-lhe sempre alguns trocos. O cego trazia um cartaz (placa de papelão) ao seu lado com a frase que dizia o seguinte: “ Sou Cego de Nascimento. Por Favor Ajude ”… continue a leitura abaixo! Assistir Vídeo do Cego e o Publicitário em Marketing A Incrível História do Cego e o Publicitário em Marketing Em uma praça de Paris, havia um indigente cujo a placa que segurava dizia “ sou cego de nascimento. Por favor me ajude ”. Seus dias não rendiam mais do que algumas moedas em francos. Certo dia, passava por aquela praça uma publicitária, ela parou, observou aquele cego por algum tempo e resolveu se aproximar. — Senhor,  se importa